definindo valuation de empresa

Como definir o valuation ideal para sua empresa?

Certamente você já se perguntou em algum momento quanto vale sua empresa ou qualquer outra empresa importante que você conheça. 

E essa é uma pergunta muito normal de se fazer. Entretanto, calcular valuation de uma empresa requer uma série de fatores que precisam ser levados em conta. 

E, se em algum momento você precise apresentar o valor de sua empresa para um investidor ou até mesmo um comprador, tenha em mente os argumentos necessários para a tomada de suas decisões.

Infelizmente, estabelecer uma cotação bem realista nem sempre é uma tarefa tão simples. Pois, para determinar o preço de fato justo, normalmente os empresários costumam se utilizar da experiência de um avaliador ou corretor de negócios.

Outro ponto fundamental é que você terá que, considerando os riscos e oportunidades que sua empresa apresenta, ela tem o mesmo valor percebido pelo mercado. 

Para iniciarmos esse passo a passo, vamos entender o que vem a ser valuation.

O que é um valuation?

Valuation é um termo utilizado para se ter uma estimativa de valor da empresa dentro do mercado financeiro. 

Consiste num processo de avaliação de empresas, tendo como objetivo mensurar o seu valor mais aproximado de venda dela.

Além disso, o valuation é fundamental no processo de venda, pois ele conseguirá dar um norte para que o valor atribuído esteja dentro da realidade de mercado. 

Não estando muito alto –  para que não afaste possíveis compradores – nem muito baixo, o que impossibilitaria alavancar os ganhos com a venda, correndo mesmo o risco de perder dinheiro.

Porém, muitas empresas tem o hábito de contratar um avaliador ou um corretor de negócios experiente, pois além de já fazerem isso regularmente, esses profissionais aplicam diferentes métodos e abordagens na hora da avaliação.

Normalmente os avaliadores fazem uso de abordagens diversas, vamos falar sobre as 3 principais e mais utilizadas para descobrir quanto vale uma empresa:

1. Fluxo de caixa descontado

De todas as principais abordagens para calcular o valor de uma empresa essa é a mais utilizada no mercado. 

Esse método consiste numa análise de projeção para saber quanto a empresa teria condições de faturar nos próximos anos, bem como saber quais riscos ela estaria condicionada a correr.

O requisito principal da metodologia de Fluxo de Caixa Descontado é que a sua empresa esteja com o fluxo de caixa muito bem organizado. 

Por isso, alguns empresários acabam contratando um corretor de negócios ou um avaliador para fazer esse trabalho.

Entretanto, existe um ponto bastante importante a ser levado em conta: suas variáveis são muito subjetivas no resultado de um valor final e isso pode consequentemente alterar de forma significativa o montante levantado. 

Agora, para fazer o cálculo por meio do Fluxo de Caixa Descontado você terá que levar em consideração os seguintes itens:

  • Cálculo do fluxo de caixa histórico;
  • Análise e projeção do fluxo de caixa;
  • Cálculo da taxa de desconto;
  • Cálculo do valor presente do fluxo de caixa projetado.

2. Múltiplos de mercado

Quanto vale a sua empresa se você não tem ativos e se ainda não tem lucro? Nesse caso, você pode calcular utilizando os Múltiplos.

A ideia por trás dessa metodologia é que os negócios iguais têm valores muito próximos.

Esse método de avaliação consiste primordialmente em comparar o desempenho financeiro da empresa com outras do mesmo ramo e setor, procurando traçar o quanto se deve esperar de retorno.

São comumente utilizados em empresas de capital aberto, ou seja, sociedades anônimas cujo capital social é formado por ações. 

E assim como o Fluxo de Caixa Descontado esse método também tem sua própria desvantagem: não é possível mensurar alguns diferenciais competitivos, como, por exemplo, o tipo de gestão utilizada pela empresa.

Vale lembrar que para calcular o valor do negócio a partir dos Múltiplos de Mercado, é importante definir quais indicadores devem ser comparados. Os principais são:

  • Múltiplos de Lucro: que calcula o preço por ação dividido pelo lucro da ação e compara com outras empresas.
  • Múltiplos de Faturamento: estabelece o preço a partir do faturamento de um período. É muito comum aqui no Brasil ouvir que uma padaria vale 5 ou 7 vezes o seu faturamento mensal. Esse sem dúvida é um múltiplo muito comum.
  • Múltiplos de Valor Patrimonial: valor de mercado dividido pelo valor do patrimônio líquido da empresa.
  • Múltiplos de Receita: a receita é a primeira linha do resultado, ela é menos influenciada pelas regras contábeis.

Os múltiplos variam de acordo com o setor e localização da empresa, dentre outros demais fatores. 

Como resultado, os valores de empresa variam tipicamente de uma a quatro vezes o fluxo de caixa anual.

3. Valor patrimonial

Aqui são mensurados os valores líquidos gerados pela organização desde o início de sua fundação. 

Esse tipo de abordagem conta com a ajuda do Balanço Patrimonial, que tem como principal função fornecer um quadro preciso da contabilidade e situação financeira de uma empresa, subtraindo passivos de ativos.

Porém, é Importante verificar que o cálculo se dará através dos ativos tangíveis e intangíveis da empresa. 

No caso dos tangíveis (máquinas, veículos, equipamentos, móveis, etc), aquilo que se pode transformar em recursos financeiros deverá ser considerado, como as contas a receber, por exemplo.

Dica extra para iniciar o valuation da sua empresa

Conforme mostrado até aqui, como calcular o valor de sua empresa, exige a realização de cálculos matemáticos. 

E um Valuation bem embasados começam com a reunião de documentos financeiros para o ano em curso, bem como dos 5 ou 10 anos anteriores. 

Pode ser necessário buscar o apoio de um contador ou de um avaliador de negócios. Os principais documentos necessários são.

  • Demonstrativo de Resultado do Exercício (DRE), que detalha a receita, as despesas e os lucros líquidos (ou prejuízos);
  • Fluxos de caixa, mostrando como o dinheiro entrou e saiu:
  • Balanço Patrimonial, apresentando como ativos e passivos do negócio se modificaram.

Você viu que todas as 3 abordagens são muito úteis para fazer o cálculo do valor de sua empresa e lhe ajudar na hora de vender. 

O ideal é que você faça os 3 tipos de simulação e compare cada resultado, isso fará com que você tenha um valor mais próximo da realidade de mercado sobre a sua empresa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *