empresário endividado

Endividamento crescente? Saiba a solução!

Se tem uma sensação que é desagradável para qualquer pessoa ou empresa é estar numa situação de endividamento

O certo é que você nem pode fugir da dívida e nem tão pouco deve ficar parado sem tomar nenhuma atitude, achando que a dívida que tem irá sumir de uma hora para outra.

O ideal é que você comece a agir de forma organizada e planejada para manter tudo sob controle e buscar alívio e resolução para as dívidas empresariais. 

Por isso, preparamos esse artigo para lhe ajudar a organizar suas finanças, eliminar suas dívidas e colocar seu negócio no mercado com boa situação financeira.

1. Aceite a realidade

O primeiro movimento para sanar suas dívidas e buscar soluções para sair do vermelho é se conscientizar da situação em que se encontra. 

Às vezes nossas dívidas são provenientes da atitude e ações de outras pessoas, e isto não é nada agradável. Mas entenda, isso não importa. O que foi feito, foi feito.

Pois, se você resistir ao que já está posto de fato, torna-se futilidade e desperdício de energia indevida. 

Portanto, respire fundo, arregace as mangas e comprometa-se em resolver daqui para frente.

2. Entenda qual a situação que você se encontra

É necessário que você tenha um pleno entendimento da sua atual situação financeira, antes mesmo de buscar enfrentar a dívida. 

Para isso, será preciso realizar um diagnóstico do que não está certo, para que suas próximas ações sejam assertivas na solução dos problemas.

Nossa sugestão é que você realize uma avaliação minuciosa das finanças, e dessa forma poder mapear de forma criteriosa tudo que entra, tudo que sai e quanto sobra ou quanto fica negativo, se for o caso.

Diagnóstico financeiro
Foto de Lukas no Pexels

Agindo assim, você conseguirá replanejar a situação financeira, identificando e corrigindo as situações que estão demandando um gasto desnecessário dos seus recursos. 

Feito isso você conseguirá formular um plano de ação para alcançar seus objetivos e conter as dívidas. 

Caso seja necessário e isso precise de um tempo que você não tem, pode-se fazer uso da experiência profissional de um consultor de finanças.

3. Reduza as despesas da empresa

Depois de fazer um balanço orçamentário, olhe os seus custos operacionais

Tem algum em excesso que você pode cortar? Se sim, é hora de decidir o que é necessário e o que é supérfluo, e eliminar tudo que lhe traga despesas sem sentido e necessidade.

A seguir é ideal que você faça as seguintes perguntas, pois pequenas coisas podem se somar a um montante de gastos que comprometerão suas chances de quitação dos débitos:

  • Você paga subscrições que quase não utiliza?
  • Existem categorias profissionais que você pode suspender o pagamento por um tempo?
  • Tem gastado dinheiro com publicidade que dão pouco retorno?

É importante usar essas respostas para ajudar na identificação das despesas que contribuem com sua dívida. 

Assim, cortando os custos você terá uma forma segura de aumentar seu fluxo de caixa e reduzir a dívida.

4. Evite usar o cartão de crédito

Uma boa ajuda para não aumentar ainda mais sua dívida é mudando a forma como você costuma cobrir suas despesas, e assim manter o controle

Por isso, evite usar linhas de crédito e cartões de crédito para fazer compras, senão sua dívida só aumentará ainda mais.

É importante olhar para seu orçamento que você se mantenha fiel a ele, assim você poderá alocar uma quantia por mês para comprar o que realmente pode pagar. 

E utilizando o dinheiro para pagar, você elimina a possibilidade de fazer novas dívidas.

5. Reserve o dinheiro da empresa

Após elaborar seu orçamento, guarde um dinheiro para situações emergenciais e possíveis contratempos futuros.

Afinal, você não tem como saber que forma o mercado se apresentará nos momentos futuros. Então é importante se resguardar.

Logo depois será imprescindível pensar em expandir os seus rendimentos. Seja por meio do aumento de vendas, prestação de outros serviços, novos investimentos, prospecção de clientes ou aumento da capacidade produtiva do seu negócio.

Foto de Skitterphoto no Pexels

6. Trace metas e busque alcança-las

É necessário estabelecer um plano de metas e de avaliações constantes. 

Assim, seus objetivos serão monitorados e os resultados poderão ser comparados com períodos que antecederam tais situações.

Pois, é necessário um equilíbrio entre a proposição das metas para seus funcionários e a possibilidade produtiva que eles devem alcançar, fazendo com que seja possível atingir o objetivo para não causar frustrações e perda de foco e consequentemente dos resultados.

Como aumentar a renda da empresa para sair da dívida?

Pense numa regra simples: quanto mais você aumentar sua capacidade de ganhar dinheiro, mais rápido você se livrará das dívidas. 

Porém, não é uma tarefa tão simples assim. Por isso lhe daremos 4 sugestões que podem ajudar a aumentar sua renda:

Diversifique

Adicione um produto ou serviço à sua oferta inicial, alcance todos os clientes por meio do marketing direcionado e busque nichos de mercados que até então você não tinha explorado. 

Essa é uma opção que garantirá mais renda para seu negócio.

Aumente o preço

É importante que você fique atento para manter a mesma quantidade de vendas ao adotar essa estratégia. 

O ideal é informar aos seus potenciais clientes que haverá uma alta nos preços e perguntar se eles teriam interesse em adquirir algo antes de haver o reajuste. 

Isso com certeza fará com que haja um aumento na receita que será muito necessário.

Reduza os preços

Ao contrário da estratégia acima, essa permite que você ganhe por volume de vendas.

Então, ofereça descontos em produtos e serviços. De preferência para os clientes fiéis e assíduos, para dessa forma aumentar sua renda. 

Mas, fique atento, se você diminuir demais os preços, essa atitude pode não compensar o custo perdido com o aumento das vendas.

Cobre o que estão lhe devendo

Uma boa solução é aumentar suas contas a receber. 

Entre em contato com seus clientes que estão atrasados nos pagamentos e lhes ofereça descontos ou recompensas por pagarem as taxas de maneira antecipada.

Conclusão

Agora que você tem em mãos um exemplo claro de como não ficar mais endividado. Basta seguir adiante e jamais cometer o mesmo erro. Nós da Apoio Consultoria estamos sempre aqui para lhe ajudar. Acesse nossas redes e saiba mais. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *