pessoas jogando um jogo

Gamificação: aumente o engajamento dos seus colaboradores

Engajar o time é um fator fundamental para que uma empresa consiga manter os processos em dia e com a máxima eficiência.

Por esse motivo viemos aqui falar um pouco sobre a Gamificação e como ela pode ser a ferramenta perfeita para manter sua equipe engajada.

Acompanha

O que é gamificação?

Gamificação é o método de motivação que consiste em recompensar pessoas por meio do uso de elementos de jogos e técnicas de design de jogos em contextos não relacionados, ou seja, contextos que não são dos jogos.

Essa estratégia pode ser utilizada nas mais diversas circunstâncias, abrangendo desde salas de aula até empresas.

Também, é bem comum encontrar técnicas de gamification em outros espaços, como aplicativos, dietas, academias, etc.

E isso acontece porque a forma lúdica presente nos jogos e a sensação de ser recompensado, além de conquistar a atenção das pessoas, faz com que elas sintam prazer ao realizar determinadas tarefas.

No que diz respeito aos ambientes corporativos em específico, a gamificação é muito útil quando o objetivo é capacitar equipes por meio de bonificações.

E, ao contrário do que muitos gestores podem pensar, a utilização dessa metodologia não requer grandes esforços.

De acordo com Daniel H. Pink, especialista de motivação, citado no blog Engage, existem três tipos básicos de motivação:

  1. Autonomia: esse é o engajamento gerado por meio da própria pessoa ao controlar suas funções e ritmo. 
  2. Domínio: é quando o funcionário percebe que está se capacitando e que o trabalho é uma boa oportunidade, pois proporciona a ele uma maior experiência em sua área de interesse.
  3. Propósito: acontece quando um conteúdo é gamificado na organização.

Por isso, a gamificação organizacional é uma excelente ferramenta para garantir que os funcionários fixem o conhecimento adquirido em treinamentos ou palestras.

Além disso, há muitas maneiras pelas quais ela pode ser aplicada ao fim de um treinamento, por exemplo, dentre elas estão:

  • Criação: objetiva desenvolver a criatividade dos envolvidos a fim de buscar respostas relevantes.
  • Ponto de partida: segue a proposta de propor soluções partindo de algo pré-estabelecido.
  • Simulação: consiste em exemplificar situações para averiguar como as pessoas reagiriam diante delas.
  • Pesquisa e documentário: provoca o estudo sobre um determinado tema para registrar ou explicar o que foi aprendido.

Entretanto, é de fundamental importância que ela faça sentido para quem vai usufruir dela.

Ou seja, na gamificação corporativa, é preciso despertar nos colaboradores a vontade de pontuar.

Ainda que seja uma excelente estratégia para manter o foco da equipe em um objetivo e, consequentemente, melhorar o desempenho da empresa, é necessário verificar se as recompensas estão fazendo sentido para os principais interessados: os funcionários.

Por isso, alguns pontos importantes devem ser levados em consideração.

Como fazer uma gamificação de sucesso?

Cuidado quando a gamificação é sinônimo de competição

Algumas pessoas sentem pavor a competição e podem se sentir excluídas ou constrangidas se essa metodologia não for bem utilizada, fazendo com que o tiro saia pela culatra.

A ideia da gamificação é dar espaço para que as pessoas falhem, sem que isso prejudique a autoestima delas e facilitando o aprendizagem a partir dos erros.

A palavra-chave deve ser motivação

É muito interessante que os gestores tenham pelo menos uma noção do que motiva suas equipes.

Algumas pessoas sentem-se motivadas por recompensas financeiras, outras por capacitação, outras por folga ou estabilidade.

O que sua equipe merece por ter atingido aquela meta difícil?

Qual o objetivo da empresa com a gamificação?

Saber o porquê da empresa estar adotando essa estratégia é fundamental para que um plano coerente possa ser traçado.

A gamificação precisa estar de acordo com a estratégia da empresa para que os objetivos sejam alcançados.

Assim como é necessário que os funcionários sintam-se convidados a participar da dinâmica, a empresa também deve ser favorecida.

Afinal, não faz sentido criar um plano que não leva a lugar nenhum.

Faça testes

Algumas vezes pode ser que o plano não siga conforme o esperado, Mas não desista!

Troque ideia com as pessoas, veja o que deu certo e o que não deu, aprenda com os erros e refaça o game.

Vale a pena investir esforço quando a meta é uma equipe satisfeita e engajada.

Cuidado com o exagero

O jogo deve ser um meio para atingir os objetivos e jamais deve ser confundido como objetivo principal.

É muito importante que todos da organização tenham ciência disso para que o jogo não acabe sendo uma distração.

 Portanto, deixe os objetivos principais muito claros.

Lembre-se que em alguns casos a gamificação pode exigir investimento financeiro

Antes de aplicar, planeje-se financeiramente para que as recompensas e a implementação não gerem problemas para o seu caixa.

Avalie com calma quais são as possibilidades para a sua organização e faça os investimentos e as economias corretas.

Por fim, como principais vantagens e resultados de uma gamificação bem implementada, você e sua empresa terão:

  • Feedbacks em tempo real: com a gamificação as pessoas passam a ter ciência de seus desempenhos por meio da própria dinâmica de jogo e de maneira mais justa.
  • Estímulo ao aprendizado: de acordo com essa dinâmica, os erros passam a ser vistos como oportunidades para aprender e não mais como meros fracassos.
  • Melhoria do clima organizacional: a partir do momento que o trabalho passa a ser visto de uma maneira pouco mais divertida, é muito mais fácil estabelecer um clima de colaboração e bom humor.
  • Fortalecimento da cultura organizacional e maior engajamento com os objetivos da empresa: é muito mais fácil que os funcionários passem a enxergar a empresa com bons olhos quando se sentem acolhidos por ela.

Conclusão

A gamificação permite que não só a autonomia, como também o trabalho em equipe sejam vetores de mudança da empresa e dos profissionais.

Assim, as pessoas começam a vestir a camisa e a torcer pelo sucesso da empresa, que também será o delas.

E quando essas dicas forem postas em prática e os bons resultados começarem a ser colhidos, a ideia é tentar implementar também a gamificação no relacionamento com o cliente.

Isso acaba sendo um ótimo meio para não só fidelizar novos clientes, como também valorizar clientes antigos e fiéis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *